Atendimento via Whatsapp

Toque para acessar

Cursos e Tratamentos de Apometria

Reencarnao ou Mltiplos Agoras?

Reencarnao

Sempre que abordo o assunto da Reencarnação parece que estou falando algo estranho à compreensão humana, mas é tão simples que não vejo nenhuma contradição. Nossas chamadas vidas passadas nada mais são do que vidas paralelas. É como se pudéssemos subir num palco de teatro com vários cenários independentes e passarmos de uma cena para outra, rapidamente, por dentro dos bastidores. Imaginem um palco redondo e rotativo em que cada vez que ele roda aparecem vários personagens numa situação determinada, numa época definida e com uma fala especifica. Nós vivemos os nossos "agoras" assim, passando rapidamente de um personagem para outro e restaurando cada um deles cada vez que o fazemos.

Em princípio, parece impossível e somos impelidos a acreditar mesmo que a vida passada ficou por lá mesmo. Mas quem trabalha com terapias de arquétipos e busca de outras vidas sabe que é o que melhor resposta aos acontecimentos. Nossas vidas estão ali se entrelaçando umas nas outras.

Quando eu disse que o esquizofrênico era uma pessoa com as suas vivências paralelas embaralhadas e fora de controle, muitos não acreditaram. Mas tenho um atendimento comprovado sobre a possibilidade de organizar essas vidas através do renascimento.

Há alguns anos, estive com uma moça com o diagnóstico de esquizofrenia dado por seu médico psiquiatra. Sua irmã a trouxera para um atendimento comigo e optei por fazê-lo espiritualmente, ou seja, com o acompanhamento dos amigos guardiões.

Minha tese estava ali comprovada. Ficou curada após 10 anos de convivência com a "doença". Mas não vou discutir sobre o tratamento, pois tem gente que vem aqui com o firme propósito de viver determinado sofrimento e não permite que nem Jesus Cristo intervenha.

Para mim, não existem doenças incuráveis, existem pessoas que não permitem serem curadas. Perdoar-se é a chave.

Quando nós perdoamos, todos os nossos "agoras" ficam curados. As encarnações são como coadjuvantes de uma peça teatral que é a nossa vida. Nós determinamos uma das vidas ou "o nosso agora mais consciente" como protagonista. Essa vida consciente, nesse momento, é quem rege as aproximações e transformações de todas as outras.

Com isso, é muito comum reagirmos de forma exagerada a um determinado acontecimento que para outros seria banal. É que estamos vivenciando com os sentimentos de todos os outros "agoras", como que limpando as emoções contidas em várias vidas que conheceram o mesmo assunto. É um sistema que qualifico como "reciclagem do pacotão todo".

Tudo que você reagiu ou reage com muita intensidade ou descontrole, está intimamente ligado com semelhantes acontecimentos de suas vidas paralelas.

Quando fizer o exercício do perdão, perdoe-se por todas essas vidas, daí fica mais leve rapidamente. O seu agora consciente é precioso e único. Não desperdice esse momento com lamentações ou críticas.

Lembre-se que contratamos todos os que estão à nossa volta para desempenharem os papéis que lhes pedimos. Eles nada mais são do que fiéis espelhos do que precisamos para viver as experiências necessárias ao nosso crescimento e que são experiências autoimpostas.

Deus nada tem a ver com isso. Não foi Ele quem quis, foi você. Ser responsável pelas escolhas já é um bom passo para mudar. Acolher-se em seus erros, mais ainda. Perdoar-se é ter a certeza que daqui pra frente você fará tudo bem melhor.

Estamos "condenados" a sermos felizes, nós é que não deixamos.

Vera Ghimmel

Fale Conosco

Compartilhe nas redes sociais