Atendimento via Whatsapp

Toque para acessar

Cursos e Tratamentos de Apometria

Acelerando sua Evoluo Espiritual

Evoluo Espiritual

As pessoas se perguntam como tornar mais rápida a evolução do espírito? Existem várias estratégias. A que considero mais importante é: seja humilde. A humildade é, principalmente, a capacidade de vivenciar várias funções e papéis. Em um momento, você é quem ensina; em outro, você é o aluno. Você é quem manda e quem obedece. É quem assume funções de direção e quem segue as pessoas que dirigem.

A vida de São Francisco de Assis é repleta de ensinamentos de humildade. Ele e seus discípulos foram para Roma. Uma viagem de vários dias andando. Antes de sair de Assis, São Francisco fez um sorteio. O sorteado teria a função de dirigir a caravana. Seria quem decidiria onde dormir, quando rezar etc. Todos os outros, inclusive Francisco, obedeceriam ao líder. Francisco de Assis foi o fundador da ordem dos franciscanos, mas sempre que possível saía da posição de líder e vivia na posição de liderado. Desta forma, todos os frades eram valorizados e incentivados a se desenvolverem.

Ao aceitar ser liderado, Francisco era obrigado a realizar as atividades que eram necessárias e nem sempre as que ele desejava. Isto criou nele qualidade importantíssima: aceitação. A aceitação é a atitude mental de não colocar dificuldades e barreiras para aquilo que vem de fora. É a base da boa vontade, da gratidão e da paciência.

Pense quantas vezes você ficou irritado porque o sinal de trânsito ficou vermelho. Dentro de você se formou impaciência, raiva e sensação de ser vítima. Os seus sentimentos e pensamentos seriam diferentes se houvesse o treino para a aceitação.

A Filosofia do Caminho Nobre orienta as pessoas a se treinarem na técnica do Seja bem-vindo. A técnica ensina que cabe à pessoa transformar em positivo e em sabedoria tudo que chega até ela. Exemplo: você vai para a praia e só chove. Para viver a humildade, você tem que aceitar a chuva. O seu desejo de ficar deitado na areia não aconteceu, mas outras possibilidades e oportunidades existem. Diga: seja bem-vinda chuva, não criarei negatividade em meu interior. Ao contrário, vou agir para criar bons momentos, boas soluções.

A humildade é importante para que essa adaptação à realidade da vida seja rápida e sem produzir sentimentos e pensamentos negativos. Tenha certeza que o aprendizado será maior. Observe como o desejo quase sempre é prejudicial ao ser humano. O desejo é uma máquina de negatividades. Exemplo: você dirige o carro e deseja que o sinal não fique vermelho. Boa parte das vezes o sinal vai mudar e você terá que esperar parado. O desejo é frustrado e algo de negativo se forma no seu interior.

A humildade é a capacidade de ficar bem e feliz quando o sinal está vermelho, amarelo ou verde. O humilde é quem aceita a realidade. Algumas vezes esperamos, outras vezes os outros esperam. Observe a oscilação de posição e função.

A mente da pessoa deve estar preparada para a humildade. Nem a mente negativa e nem positiva são aptas a manter a humildade. Somente a mente neutra é capaz de aceitar plenamente a realidade e se adaptar a ela.
Deus organizou a vida para nos obrigar a vivenciar várias posições e funções. A pessoa mais sábia busca esta oscilação. São Francisco e Jesus foram os exemplos máximos dessa busca cotidiana de variações de funções. São Francisco queria que todos os frades desenvolvessem capacidades e responsabilidades. Todos são capazes e quem for imaturo deve ser orientado e ajudado. Desta forma, até os erros serviam para engrandecer as experiências do grupo.

São Francisco, assim como Jesus, se fazia pequeno. Serviu e foi servido. Tinha as funções mais nobres e também as mais simples. Por isto, aprendia sempre. Eles levaram muito a sério aquela recomendação de se colocar no lugar do outro. Eles viveram o lugar do outro. Eles experimentaram e aprenderam no lugar do outro. Eles não fizeram isto apenas uma vez. Eles fizeram desta oscilação parte importante da vida. Novas perspectivas e novas experiências são muito mais inspiradoras quando são vivenciadas.

O orgulho, comodismo, medo e vergonha são alguns dos traços de personalidade que dificultam a pessoa a se adaptar à realidade e realizar por vontade própria esta oscilação de funções e papéis.

Vou contar uma história: uma mulher sempre ajudava nas atividades do Centro Espírita, mas nunca assumia qualquer liderança. Ela preferia fazer a parte que era preciso. Ela descobriu que precisava oscilar um pouco, sair da zona de conforto. Ela se propôs a coordenar a organização da festa da pizza. Imediatamente veio a insegurança e o medo. Ela não havia desenvolvido várias qualidades; somente quando ousou este desafio é que descobriu várias limitações. O objetivo de oscilar é vivenciar novas realidades e ter a oportunidade de desenvolver e praticar qualidades e habilidades que são úteis para a vida humana encarnada e no plano espiritual.

Cada desafio é nova oportunidade. Quem se esconde acaba por não desenvolver sabedoria. Uma vez um líder espiritual me disse: quando comecei minha jornada eu servia aos outros sem vaidade. Depois de muitos anos liderando as pessoas, descobri que sirvo a elas, mas a vaidade entrou no meu coração sem eu perceber. Ainda bem que ele percebeu. Era a hora dele ousar para romper com a vaidade. Uma batalha espiritual das melhores.

Somos limitados. Precisamos amadurecer e desenvolver sabedorias. O humilde olha para si sem se engrandecer e sem inventar desculpas e ilusões. Ele sabe que todos temos nossas dificuldades, nossas sombras. Quando estas sombras aparecem, como a vaidade do líder espiritual é como chamado interior que diz: olha para este lado seu. Presta atenção nisto. Este lado precisa ser acolhido, precisa sem entendido, precisa receber amor e ser curado.

O humilde é aquele que sabe que existem várias sombras em seu interior. Ele não foge dessa verdade e nem deseja que seja diferente. Ao contrário, ele diz: esta é a hora de encarar este problema. É a hora de cuidar deste meu lado. Em outros tempos ele foi negligenciado e agora estou sendo chamado para olhar para ele e cuidar. Vou me dar este presente: vou colocar todo amor, respeito e força interior para cuidar de mim.

Uma pergunta final: em que momento você para escutar seu espírito? A pessoa humilde deve aceitar a realidade, oscilar de posição, valorizar as outras pessoas e também aquietar a mente para escutar o que vem do seu interior. O espírito e a espiritualidade são ativos e dinâmicos. É necessário desenvolver a sensibilidade para perceber os sinais que vem de dentro de si para fora.

Lição: tenha empatia e tente ver as coisas das perspectivas dos outros. A imaturidade fortalece o orgulho. O orgulho te faz desprezar o que vem do outro.
O melhor para você é filtrar e aproveitar. Somente os tolos desprezam a perspectiva alheia. Para aprender, você tem que aproveitar as oportunidades da vida. Pessoas que falam a verdade valem ouro. Mesmo que sejam seus desafetos. Elas nos fazem refletir; assim é mais fácil aprender.

Quatro posturas que você deve ter:

1. Aprenda a observar quem sabe fazer bem feito.
2. Dê liberdade para as pessoas expressarem seus próprios pontos de vistas.
3. Aprofunde um pensamento antes de rejeitá-lo.
4. O importante é aprender e não estar certo.

Observe a atitude de um homem que abandonou o orgulho e aprendeu a aprender. Um dia, na empresa em que trabalhava, um desafeto tentou humilhá-lo. Disse que ele era burro. O orgulho o faria ter raiva deste homem e gritar com ele. A humildade o levou a aprofundar o pensamento do desafeto. Ele disse: se eu sou burro, fala para todo mundo uma burrice minha. O desafeto contou que ele não conhecia uma solução no sistema da empresa que tornava o trabalho mais simples. Resultado: o homem humilde descobriu algo novo, ele aprendeu, ficou melhor. O orgulhoso quer se mostrar o melhor. O verdadeiro humilde sabe que o importante é ficar sempre um pouco melhor. A natureza foi planejada para trazer benefícios reais para quem segue o caminho traçado pela espiritualidade.
Regis Mesquita

Fale Conosco

Compartilhe nas redes sociais