Atendimento via Whatsapp

Toque para acessar

Cursos e Tratamentos de Apometria

Bezerra de Menezes chegando no plano espiritual

Dr. Bezerra de Menezes

Um dia, perguntei ao Dr. Bezerra de Menezes, qual foi a sua maior felicidade quando chegou ao plano espiritual. Ele respondeu:

"- A minha maior felicidade, meu filho, foi quando Celina, a humilde mensageira de Maria Santíssima, se aproximou do leito em que eu ainda estava dormindo e, tocando-me, falou, suavemente?

- Bezerra, acorde, Bezerra! ... Abri os olhos e vi uma bela figura feminina radiante de tanta luz e esplendor espiritual.

- É você Celina? - Sim, sou eu, meu amigo. A querida Mãe de Jesus pediu-me que lhe dissesse que você já se encontra na Vida Maior, havendo atravessado a porta da imortalidade. Agora, Bezerra, desperte feliz e vamos ao trabalho que vos espera.

Minutos depois chegaram alguns familiares além de alguns companheiros queridos das hostes espíritas que me vinham saudar. Mas eu ouvia um murmúrio, que me parecia vir de fora. Então, Celina me disse:

- Venha ver, Bezerra. Ajudando-me a erguer do leito, amparou-me até uma sacada, e eu vi, meu filho, uma multidão que me acenava, com ternura e lágrimas nos olhos.

- Quem são, Celina?! - perguntei-lhe - não conheço a ninguém. Quem são?

- São aqueles espíritos atormentados, que chegavam às sessões mediúnicas e a sua palavra caiu sobre eles como um bálsamo numa ferida em chaga viva; são os esquecidos da Terra, os destroçados do mundo, a quem você estimulou e guiou. Muitos ali você curou e nunca cobrou nada. São eles, que o veem saudar no pórtico da eternidade... E então Celina finalizou:

- A felicidade sem limites existe, meu filho, como decorrência do bem que fazemos, das lágrimas que enxugamos, das palavras que semeamos no caminho, para atapetar a senda que um dia percorremos na luz do amor universal.

Comentários: Bezerra de Menezes foi um médico humilde no mais elevado conceito, por isso, dizia ele: "Um médico não tem o direito de terminar uma refeição, nem de perguntar se é longe ou perto, quando um aflito qualquer lhe bate à porta". Desencarnou no ano de 1900 vítima de um AVC e hoje trabalha ativamente no plano astral pelos mais humildes e necessitados sendo conhecido no meio Espírita como o Médico dos pobres. Recebeu o codinome de Kardec brasileiro pelo nobre serviço que fez pela divulgação da Doutrina Espirita no Brasil, no século 19.

A alma não pode se elevar nas regiões espirituais senão pelo devotamento ao próximo. A alma não encontra a felicidade e consolo senão nos impulsos da caridade - São Vicente de Paula - Cap XIII, ítem 12, pg. 134 do Evangelho segundo o Espiritismo - Kardec

Marcelo Pera

Fale Conosco

Compartilhe nas redes sociais